Neste post irei mostrar como instalar o Asterisk 13 em um sistema operacional Linux CentOS.

Para instalação do sistema operacional em um servidor físico ou máquina virtual, utilize a versão reduzida onde apenas os pacotes mínimos necessários para execução do S.O. serão instalados por padrão, CentOS 6.10 Minimal ISO.

Após a instalação do Linux  faça a atualização do sistema operacional, podemos fazer isso executando o comando abaixo e aguardar sua finalização.

Após a atualização do sistema vamos para o próximo passo que é desabilitar o SELINUX, para maiores informações sobre este parâmetro acesse https://pt.wikipedia.org/wiki/SELinux.

Após a alteração é necessário reiniciar o Linux.

Agora que nosso Linux está atualizado e configurado corretamente, vamos instalar os pacotes de dependência para a compilação do Asterisk. Os pacotes necessários para a instalação podem variar dependendo da distribuição do Linux utilizada, como estamos utilizando o CentOS podemos executar o comando.

Com os pacotes instalados vamos fazer o download do código fonte do Asterisk através do repositório oficial (http://www.asterisk.org/downloads).

Acesse o servidor, navega até o diretório e execute o download utilizando wget para baixar o arquivo.

# wget http://downloads.asterisk.org/pub/telephony/asterisk/asterisk-13-current.tar.gz

Descompacte o arquivo e acesse o diretório criado

Agora chegou o momento de compilarmos, para isso precisamos saber qual a arquitetura do sistema operacional estamos utilizando 32 ou 64 bits, para isso execute o comando:

Com essa informação em mãos vamos fazer a compilação na sua respectiva versão.

Linux 32 bits

Linux 64 bits

Os próximos comandos são iguais independente da versão.

O make menuselect abrirá uma janela com diversas opções para habilitar e desabilitar módulos que não são ativados por padrão na instalação, caso não queira realizar nenhuma configuração avançada apenas salve as alterações e siga para o próximo passo.

O comando make realiza a compilação do Asterisk e suas dependências, preparando o código para instalação.

O comando make install faz efetivamente a instalação do Asterisk.

O comando make samples gera arquivos padrões de configuração no diretório /etc/asterisk. Os arquivos possuem diversos exemplos e uma boa documentação explicando a funcionalidade de alguns parâmetros.

O comando make config cria os arquivos de configuração do Asterisk no Linux.

Se a instalação for bem sucedida durante todo o processo, não aparecerá nenhum erro nos comandos executados. Caso ocorra algum problema observe atentamente a mensagem e procure diagnosticar se ocorreu falta de alguma dependência.

Após finalizar a instalação é recomendado reiniciar o servidor para garantir que o serviço do Asterisk será iniciado corretamente. Se preferir pode verificar o status do serviço com o comando.

Para acessar o CLI (Command Line Interface) do Asterisk, pode executar o comando:

Comandos para instalação do Asterisk

Como podemos ver o processo de compilação do Asterisk é muito simples, sendo necessário a instalação dos pacotes de dependência e execução dos comandos previamente definidos. Espero que este post ajude você e qualquer dúvida é só enviar nos comentários.

Atualizado: 11/03/2019

%d blogueiros gostam disto: